O Perigo de Ser do Contra

 

Mensagem ministrada em 29 de julho de 2005


TEXTO BASE: (1º Samuel 15.23) “Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a Palavra do Senhor, Ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei”.

INTRODUÇÃO: A rebelião é como o pecado da feitiçaria, diz a Palavra de Deus. Estudando as Escrituras, não encontramos nenhum outro tipo de transgressão que seja tratada com tanta severidade por Deus como esta. Vemos pessoas ficando gravemente enfermas (Números 12.10), reis perdendo o seu trono (1º Samuel 13.13-14) e gente sendo morta por um juízo de Deus, “simplesmente” pelo fato de que se levantaram contra Sua autoridade (Números 16.1-33). O mais chocante é que a rebelião não acontece só quando alguém se levanta frontalmente contra Deus. Todas as vezes que o homem se opõe às pessoas constituídas e ungidas por Deus ou a uma visão divina, é tratado como um rebelde. Por que isso acontece? Por que o Senhor usa de tanta severidade para com este tipo de pecado?  É o que vamos aprender:

1. A REBELIÃO QUESTIONA O SENHORIO DE DEUS: Em primeiro lugar, Deus não tolera a rebelião porque ela questiona a base que sustenta o Universo, ou seja, o Seu Senhorio. Se existe algo que Deus não pode abrir mão é do governo sobre todas as coisas. Ao criar o homem e colocá-lo no Jardim do Éden com todo o respaldo para viver feliz e desfrutar da Terra, o Senhor Deus deixou claro que a única condição para que tudo permanecesse bem, era que Adão e seus descendentes se sujeitassem a Ele. A figura da “árvore do conhecimento do bem e do mal” colocada no meio do jardim com seu fruto proibido era um ícone da autoridade divina, um aviso que o homem deveria entender assim: “Você pode dominar sobre tudo, mas quem manda em você sou Eu, o Senhor”. Ao comer daquele fruto, Adão e Eva estavam se insurgindo, proclamando sua independência e, como resultado, receberam toda a maldição do pecado, não somente sobre si, mas sobre toda a raça humana que os seguiu.

2. A REBELIÃO NOS ASSEMELHA A LÚCIFER: O segundo motivo pelo qual Deus trata severamente a rebelião é porque ela leva o homem a assemelhar-se com Lúcifer, o querubim corrompido. Foi exatamente uma insurreição contra a soberania do Senhor Deus, que fez com que Lúcifer e um terço dos anjos fossem expulsos do céu e se tornassem este reino asqueroso de demônios que atormenta a Terra. Quando nos rebelamos, nós que fomos feitos para manifestar a glória e o caráter de Cristo, assumimos uma identificação completamente oposta, assemelhando-nos àquele que se tornou o maior inimigo de Deus, o diabo.

3. A REBELIÃO CONTAMINA: O terceiro motivo pelo qual a rebelião suscita a ira do Senhor é o fato de que ela tem um terrível e devastador poder de contaminação. Rebeldes costumam levantar insurreições, são como o estopim de uma grande bomba. Ao lado de um rebelde logo se levantarão muitos outros. Por isso, não podem ser deixados à revelia, agindo no meio da sociedade como células cancerosas que se multiplicam em sua loucura. Ou tratamos a rebelião com o radicalismo dos céus ou seremos todos destruídos por ela!

CONCLUSÃO: A rebelião está em quase todas as áreas de nossa vida: em casa, no trabalho, na vizinhança, na escola, na Igreja. Ela nem sempre é explícita. Muitas vezes ela se apresenta sutil e traiçoeira: uma discordância manifesta, uma crítica maldosa ao líder, uma acusação leviana contra alguma autoridade, uma palavra de murmuração sobre a situação ou simplesmente a cumplicidade em relação ao pecado alheio, pode ser a ponta de um iceberg. Tome cuidado! Na presença de Deus não há lugar para oposição. Jesus disse: “Quem comigo não ajunta, espalha”. Portanto, ser “do contra” não é tão normal quanto aprendemos no mundo. Se não queremos ser tratados pelo Senhor como feiticeiros, a melhor coisa é vigiar e não tocar no fruto proibido da rebelião. Antes de ser “do contra”, é bom pensarmos com quem vamos nos parecer: Com Lúcifer ou com Jesus?

Para deixarmos de sermos rebeldes e filhos da desobediência, precisamos ter Jesus em nosso coração. Você gostaria de aceitá-lo em sua vida? Se a sua resposta for positiva em aceitar a Jesus como Senhor de sua vida, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Mensagem anterior - Próxima mensagem -

Outras Mensagens


Dê a sua Opinião sobre esta Mensagem - Imprima esta Mensagem