Verdadeiramente Livres

 

Mensagem ministrada em 5 de agosto de 2005


TEXTO BASE: (João 8.31-32) “Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

INTRODUÇÃO: A verdade mais evidente em todas as páginas da Bíblia é a prioridade que Deus tem em tornar conhecida a Sua verdade a todos os homens. É essa verdade que liberta! É essa verdade que quebra cadeias e prisões! É essa verdade que muda paradigmas e padrões de comportamento! Muitas pessoas acham que a verdade de Deus diz respeito apenas ao aspecto da salvação. A verdade de Deus é absoluta e plena, e atinge corpo, alma e espírito. A verdade absoluta de Deus atinge a nossa:
a) Vida Espiritual (Deuteronômio 7.25-26) "As imagens de escultura de seus deuses queimarás; a prata e o ouro que estão sobre elas não cobiçarás, nem os tomarás para ti, para que te não enlaces neles; pois são abominação ao SENHOR, teu Deus. Não meterás, pois, coisa abominável em tua casa, para que não sejas amaldiçoado, semelhante a ela; de todo, a detestarás e, de todo, a abominarás, pois é amaldiçoada".
b) Vida Moral (1ª Coríntios 6.18) "Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo"; (1ª Tessalonicenses 4.3-4) "Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição; que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra"
c) Vida Emocional (Provérbios 4.23) "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida".
d) Vida Social (Romanos 12.10) "Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros"; (Lucas 6.37) "Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados".
e) Vida Sentimental (Gênesis 24.7) "O SENHOR, Deus do céu, que me tirou da casa de meu pai e de minha terra natal, e que me falou, e jurou, dizendo: À tua descendência darei esta terra, ele enviará o seu anjo, que te há de preceder, e tomarás de lá esposa para meu filho"; ( 2ª Coríntios 6.14-15) "Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?".
f) Vida Profissional (Colossenses 3.22-23) "Servos, obedecei em tudo ao vosso senhor segundo a carne, não servindo apenas sob vigilância, visando tão-somente agradar homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor. Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens"; (Colossenses 4.1) "Senhores, tratai os servos com justiça e com eqüidade, certos de que também vós tendes Senhor no céu".

Isso tudo são verdades absolutas de Deus para a nossa vida. E estas verdades precisam ser entendidas por nós. A primeira postura do Senhor Jesus, em relação àqueles que haviam acabado de crer Nele, foi de consolidá-los na verdade por meio de TRÊS PILARES, sobre os quais, devemos também ser edificados e também edificar a outros:

1. PERMANECER NA PALAVRA: (v. 31): “Se vós permanecerdes na minha palavra”. O primeiro pilar é permanecer em Sua Palavra. Muitos têm crido no Senhor nesses últimos dias, mas o segredo não está em ser ganho, e sim em ser consolidado: “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, Eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo conceda” (João 15.16). Para ser liberto pela verdade é preciso permanecer na Palavra de Deus. Ela faz a diferença naquilo que confiamos. Se estiver na Palavra, é verdade.

2. ASSUMIR A CONDIÇÃO DE DISCÍPULO: (v. 31): “Sois verdadeiramente meus discípulos”. O segundo pilar é a disposição em assumir a condição de discípulo. O discípulo não faz aquilo que quer; o discípulo é tratável, é flexível; é disciplinável, é obediente e submisso. Não que ele não tenha vontades próprias, mas está disposto a submeter as suas vontades à vontade do Pai. Para ser liberto pela verdade é preciso ter disposição para assumir a condição de discípulo.

3. TODOS NÓS PRECISAMOS DE LIBERTAÇÃO: (v. 32): “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. O terceiro pilar apresentado pelo Senhor Jesus é que todos nós precisamos de libertação. Os religiosos da época não compreenderam a afirmação do Senhor. E talvez, você e eu também nos sintamos desconfortáveis com tal afirmação. Porém, a verdade é que precisamos de libertação. A raiz da palavra “verdade” e da palavra “libertação” são as mesmas, e o interessante também é que o tempo verbal do versículo é no futuro. Isso é suficiente para nos convencer de que só poderá existir verdadeira libertação quando houver, antes de mais nada, o conhecimento da verdade. Isso pode parecer óbvio mas o que muda na prática é o fato de que para que haja uma verdadeira libertação não precisa, necessariamente, de haver manifestação de um determinado demônio. A verdadeira libertação ocorre no nosso entendimento acerca da verdade absoluta de Deus. Na maioria dos casos, não se trata de expulsar o “Preto Velho”, mas se trata sim, de tratar a natureza velha que por vezes se levanta para nos envergonhar. Fala de tratarmos o caráter que se nega teimosamente a ser tratado. O “Preto Velho” sai, mas daqui a duas horas ele volta porque eu insisto em colocar na boca mais um cigarro. A “Pomba-Gira” sai, mas daqui a duas horas ela volta porque eu insisto em acessar um site impróprio; ou um programa de televisão indecente; ou ainda, em vestir aquela roupa sensual. A amargura sai, mas ela volta porque eu insisto em não perdoar; a miséria sai, mas de repente volta porque eu não sou fiel a Deus nos dízimos e nas ofertas. Enquanto não deixarmos que Deus liberte e trate com o nosso caráter, a libertação não ocorrerá por completo.

CONCLUSÃO: O problema maior, não são os demônios. O problema maior é o nosso caráter que  precisa ser tratado. A Bíblia diz que mais poderoso é aquele que se domina do que aquele que conquista cidades: (Provérbios 16.32) “Melhor é o longânimo do que o herói da guerra, e o que domina o seu espírito, do que o que toma uma cidade”. Esta é a verdade que Jesus nos revela para sermos verdadeiramente livres, e “se pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres” (João  8.36). Deus está levantando um povo livre para libertar esta cidade de todas as amarras que lhe foram impostas. Que tal fazer parte deste povo? Venha para Jesus, Ele é o caminho, a verdade e a vida. Jesus é a verdade absoluta de Deus, e Ele nos ensina a vivermos na Sua Palavra.

Se a sua resposta for positiva em aceitar a Jesus como Senhor de sua vida, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Mensagem anterior - Próxima mensagem -

Outras Mensagens


Dê a sua Opinião sobre esta Mensagem - Imprima esta Mensagem