Voar Como a Águia

 

Mensagem ministrada em 11 de Setembro de 2005


TEXTO BASE: (Isaías 40.30-31) “Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no SENHOR renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”.

INTRODUÇÃO: Dentro do conceito humano, os jovens demonstram um potencial a ser desenvolvido. Eles representam a força de toda uma vida com a expectativa de amadurecimento. Por isso são constantemente citados, não somente na sociedade, mas também nas Escrituras: Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes” (1ª João 2.14). Mas no texto de Isaías encontramos algo ainda mais vigoroso do que a figura jovem: “Esperar no Senhor”. O texto relata que aqueles que esperam no Senhor renovam suas forças, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam. Por que isto acontece? Porque o esperar em Deus nos leva além dos nossos limites. E o texto ainda traz a ilustração de que, quando esperamos em Deus, subimos com asas como águias, nos revelando as dimensões onde o esperar em Deus pode nos conduzir.

1. AS ASAS DA ÁGUIA: A primeira dimensão onde o esperar em Deus nos conduz é representado pelas asas da águia. As asas da águia são em sua extensão de envergadura muito maior do que o seu próprio corpo. Ela tem em suas asas uma extensão maior que a sua necessidade. Quando esperamos em Deus, Ele nos dá muito mais além do que necessitamos. “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse seja glória na Igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre, Amém” (Efésios 3.20-21). Os que esperam no Senhor têm muito mais do que pedem ou pensam.

2. O VÔO DA ÁGUIA: A segunda dimensão está no vôo da águia. A águia nunca faz o mesmo vôo, ela sempre supera o vôo anterior. Ela sempre quando se lança em vôo, este vôo é superado. Se no dia anterior ela voou a 100 metros de altura, hoje ela voará 101 metros. Ela sempre vai além do seu vôo. Isso significa que as nossas experiências com Deus, sempre serão maiores do as anteriores: “E o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, confirmar e fortalecer” (1ª Pedro 5.10). Os que esperam no Senhor são aperfeiçoados em suas experiências com Ele.

3. OS OLHOS DA ÁGUIA: A terceira dimensão está nos olhos da águia. A águia tem a capacidade de ver a 360º, ela tem uma visão tridimensional, enquanto que o homem só pode visualizar em 180º. E não somente o campo de visão da águia é maior, como também é melhor, ela da altura que está consegue ver o menor alvo no chão. Outro ponto é que embora a águia tenha esta capacidade de visão tão grande, ela não tem as suas vistas ofuscadas pelo brilho do sol. Isso significa que Deus nos dá discernimento, visão além do alcance normal e que ao contemplarmos sua glória não teremos as nossas vistas ofuscadas pelo Seu brilho: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido” (1ª Coríntios 2.14-15). Os que esperam no Senhor verão além do que se pode ver, através do discernimento espiritual.

4. OS PÉS DA ÁGUIA: A quarta dimensão são os seus pés. Embora a águia esteja voando o mais alto que for, seus pés estão firmes no chão. São apenas quatro dedos, mas devido a sua força e agilidade, conseguem agarrar firme as suas presas e levar o alimento para o seu ninho. Raramente erra o seu alvo. Isso significa que Deus nos dá agilidade, precisão e firmeza para nos sustentar: “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (1ª Coríntios 15.58). Os que esperam no Senhor farão coisas com firmeza e determinação.

5. A MORADA DAS ÁGUIAS: A quinta dimensão é a morada das águias. Os seus ninhos são feitos nos altos dos penhascos. Lugares de difícil acesso, firmados nas montanhas. Isso significa que Deus nos dá prudência para firmarmos nossa casa (vida) com segurança: “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha” (Mateus 7.24-25). Os que esperam no Senhor têm prudência e segurança.

6. OS FILHOTES DAS ÁGUIAS: A sexta dimensão, são os seus filhotes. Eles são alimentados somente com o necessário, nem mais e nem menos. E a águia mãe, força seus filhotes a voarem. Ela os impulsiona para fora do ninho assim que estão prontos para voarem. Isso significa em primeiro lugar, que Deus nos dá equilíbrio em relação aos que estão ao nosso redor, ou aos que dependem de nós: “Porque Deus não nos deu o espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação” (2ª Timóteo 1.7). E em segundo lugar, significa que por mais que a pessoa que está ao nosso lado, seja ainda dependente, temos que forçá-la a tomar decisões:  “Instrui o menino no caminho em que deve andar, a até quando envelhecer não se desviará dele” (Provérbios 22:6). Os que esperam no Senhor adquirem equilíbrio e disciplina, para si e para os outros.

7. A FIDELIDADE DA ÁGUIA: A sétima dimensão que alcançamos quando esperamos no Senhor, é a fidelidade. A águia como pouquíssimos animais que existem, mantêm um único parceiro em toda a sua existência. Isso significa que Deus nos dá condições morais e íntegras para permanecermos fiéis em nossos relacionamentos, seja amoroso, seja espiritual. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor” (Mateus 25.21). Essa de que a “carne é fraca” só funciona com quem não espera no Senhor. Os que esperam no Senhor permanecem íntegros e fiéis em seus relacionamentos.

8. A MORTE DA ÁGUIA: A oitava dimensão é em relação à morte da águia. A águia morre voando. Nunca deixa de fazer o que está para fazer, mesmo que seja pela última vez. Mesmo estando doente ou de idade avançada, a águia se lança em vôo até que venha a sua hora. Isso significa que mesmo estando próximo da morte, ou ameaçados de morte, nossa atividade, nosso trabalho deve continuar a ser realizado, mesmo que não o vejamos realizado por completo, temos que continuar a trabalhar: “Todos estes morreram na fé, sem terem alcançado as promessas; mas tendo-as visto e saudado, de longe, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra” (Hebreus 11.13). Os que esperam no Senhor vivem pela fé.

9. A RARIDADE DA ÁGUIA: A nona e última dimensão que alcançamos quando esperamos no Senhor, é a dimensão da raridade. A águia é um animal em extinção. A caça predadora está fazendo com que as águias estejam desaparecendo, e isso a torna um animal raro. Isto significa que bons servos e bons discípulos também são difíceis de encontrar: “Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Contudo quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?” (Lucas 18.8). Os que esperam no Senhor permanecem nele até o fim.

CONCLUSÃO: Esperar no Senhor faz realmente maravilhas na vida de quem age desta forma. Mas para esperar no Senhor, é preciso tê-lo como Senhor, e isso só é possível aceitando a Jesus como Salvador. Você o aceita nesta noite?

Se sua resposta for sim. É só deixar que Jesus entre como Senhor e Salvador em sua vida. Se você está decidido em aceitar a Jesus como Senhor de sua vida, entre em contato conosco. Fale de sua de decisão, e faça seu pedido de oração: {Clique aqui}


Mensagem anterior - Próxima mensagem -

Outras Mensagens


Dê a sua Opinião sobre esta Mensagem - Imprima esta Mensagem